E nos novos aliados para uma pele bonita e saudável são… os probióticos

7 Jul 2017
voltar atrás

7 julho 2017

Dermatologia

Dermatologia


No que toca aos cuidados com a pele as novidades estão sempre a surgir. Mas a mais recente aposta da dermatologia não vai para nenhum creme em específico, mas sim para as bactérias. Os probióticos, bactérias boas que colonizam o nosso intestino, já eram usadas sob a forma de cápsulas orais ou pela alimentação para melhorar o funcionamento intestinal e até fortalecer o sistema imunitário, agora parecem ter conquistado a dermatologia.
O dermatologista Jadis Volpe explica num artigo para o blogue Letra de Médico que os probióticos estão a ser utilizados na forma de cremes para aliviar problemas de acne e até rugas. Os estudos, como reporta, “mostraram melhorias da inflamação nas espinhas, sendo considerados uma alternativa promissora à utilização de antibióticos orais de controlo da doença”.
Os estudos também analisaram a eficácia dos probióticos tópicos para o tratamento da pele seca e sensível e verificou-se que conseguiram aumentar significativamente os níveis de ceramida na primeira camada da pele, melhorando a hidratação e promovendo uma ação anti-envelhecimento contra as rugas. Como ajudam a reduzir a inflamação, também está a ser estudada a sua ação em casos de rosácea, dermatites e psoríase. No entanto, como destaca Jadis Volpe, esta inovação pode trazer algumas dificuldades para indústria de cosméticos, uma vez que os cremes devem ser personalizados com as bactérias ideais para as necessidades da pele de cada pessoa. Outra grande dificuldade é que enquanto organismos vivos que são, os probióticos têm de se manter vivos durante a produção e a utilização dos cremes.
TH 2017

Imprimir artigo | E-mail

Link para esta publicação:



Voltar ao topo